Menos consumo e mais produtividade

Menos consumo e mais produtividade

Empresa têxtil economiza 30% de energia com a aplicação de motores WMagnet e de inversores de frequência CFW11 no processo de tinturaria …

Três centrífugas de toalhas agora podem ser ligadas ao mesmo tempo, sem riscos de desligamento por pico de corrente elétrica na empresa têxtil Buddemeyer. O processo de centrifugação de toalhas, que antes era feito em etapas, agora ocorre de forma simultânea graças à eficiência obtida com uma solução WEG. Mais de 10.000 KWh deixaram de ser desperdiçados na tinturaria de Campo Alegre/SC, o que representa 32% de toda a energia consumida na aplicação. O fornecimento de motores WMagnet e de inversores de frequência CFW11 refletiu também em agilidade no processo, redução de manutenção, melhorias em ergonomia e mais segurança para o operador. Com a economia na fatura de energia, em um ano ocorre o retorno do investimento, isso sem considerar outros ganhos. “Esse foi o projeto mais significativo de eficiência energética que implantamos na unidade”, afirma Ernani Vargeniak, eletricista da empresa.

De acordo com ele, o pico de corrente elétrica do motor, que se caracterizava como o principal gargalo de produtividade, foi amenizado, passando de 200 para 75 ampères na partida, eliminando assim o risco de desligamento do disjuntor da fábrica. Tal resultado deve-se ao motor WMagnet acionado com inversor de frequência. Dessa forma, o consumo de energia é mantido próximo daquele que a máquina precisa. “No modo antigo, a corrente de partida era superelevada. Os picos de corrente elevada resultavam em falhas no processo e oscilação no gerador. Com os inversores, não temos mais esses problemas”, explica o eletricista.

Para se ter uma ideia da redução, o pico de corrente das três máquinas com o novo sistema é inferior ao do sistema antigo, o qual era equivalente a corrente de apenas uma maquina. “Além disso, o funcionamento simultâneo das máquinas permite uma redução de dez minutos por hora no processo de centrifugação”, afirma Cleiton Marçal Dias, diretor da Engetronic, parceira da WEG no projeto.

O uso dos inversores também reduziu o tempo de partida e de frenagem da máquina de 2,5 minutos para apenas 1. “A diminuição no tempo de operação se reflete em aumento de produtividade e segurança para o operador, que contará com uma parada mais rápida em casos de falha”, destaca o eletricista da Buddemeyer.

Com a automação dos sistemas, não há mais necessidade de esforço físico do operador na carga e descarga do material na centrífuga. Dessa forma, os funcionários não precisam mais girar o tambor da máquina, que pesa em torno de 300 quilos. “A melhoria do processo era uma das maiores solicitações da equipe de ergonomia. A automação foi a solução mais viável encontrada”, conta.

OUTROS BENEFÍCIOS

– Eliminação do sistema de frenagem com freio mecânico, reduzindo a quebra, manutenção e paradas de produção, que ocorriam semanalmente;
– O inversor de frequência e o encoder permitem girar o tambor em baixa rotação, eliminando o batimento mecânico do tambor;
– Variação na rotação do tambor, diminuindo o tempo de centrifugação para cada tipo de produto;
– Eliminação do motor de ventilação forçada que ficava ligado direto.

BUDDEMEYER

Com sede em São Bento do Sul/SC, a Buddemeyer atua no segmento de cama, mesa e banho. Começou sua história há 77 anos com uma pequena fábrica de teares. Hoje, a empresa exporta para os Estados Unidos, países do Mercosul e Europa.

Conheça as soluções WEG em Eficiência Energética.

Fonte: https://www.weg.net/institutional/BR/pt/news/produtos-e-solucoes/menos-consumo-e-mais-produtividade

Motores WEG auxiliam na economia de energia e produtividade da Grendene

Motores WEG auxiliam na economia de energia e produtividade da Grendene

A tecnologia reduziu cerca de 20% no consumo de energia dos Lavadores de Gases e aumentou em aproximadamente 62 % a produção de calçados …

Solução WEG com motores Cooling Tower Direct Drive System reduz custos em parque fabril da maior empresa de suco de laranja do mundo

Solução WEG com motores Cooling Tower Direct Drive System reduz custos em parque fabril da maior empresa de suco de laranja do mundo

Sistema modula a velocidade de acordo a demanda da aplicação, promovendo economia de energia e redução no consumo de água.

Os motores elétricos que levam a assinatura da WEG estão trazendo bons resultados para a produção da Citrosuco, maior empresa do mundo de suco de laranja. A organização conta com quatro fábricas, sendo três delas no Estado de São Paulo e uma nos Estados Unidos. Além disso, possui vinte e nove fazendas, três operações de armazenamento, cinco terminais marítimos além de seis escritórios comerciais. A estrutura alcança uma capacidade de produção correspondente a mais de 40% de todo o suco de laranja produzido e exportado pelo Brasil.

Desde 2015, a Citrosuco conta com motores de imãs permanentes da linha Cooling TowerDirect Drive System em seu parque fabril. A linha garante elevados níveis de rendimento com alto torque, mesmo em baixas rotações. Este sistema substitui os sistemas convencionais de ventilação em torres de resfriamento formados pelo conjunto motor + eixo de transmissão + redutor, diminuindo perdas mecânicas e resultando em alta eficiência operacional.

A solução WEG com motores Cooling Tower Direct Drive System opera com o inversor de frequência CFW11, que modula a velocidade de acordo a demanda da aplicação, promovendo economia de energia e redução no consumo de água.

Implantada na unidade de Matão/SP, a solução proporcionou uma redução significativa nos custos de manutenção tornando o sistema mais confiável e eficiente. As manutenções corretivas no sistema foram eliminadas, passando a realizar somente manutenções preventivas.

“Antes da implantação dos motores WEG, as torres de resfriamento tinham baixa confiabilidade, com constantes intervenções no sistema de transmissão e redutores e elevado custo de manutenção. Após a instalação dos motores elétricos foram eliminadas as intervenções corretivas, aumentando significativamente a disponibilidade dos equipamentos e reduzindo consideravelmente os custos de manutenções corretivas. Só mantemos uma lubrificação a cada dez mil horas de uso, conforme recomendação da WEG”, comenta Wanderley Garcia Cabrera, Engenheiro de Confiabilidade da unidade de Matão/SP da Citrosuco.

A WEG possui soluções de Eficiência Energética para diversas aplicações industriais. Saiba mais em nossa página dedicada à eficiência energética.

Fonte: https://www.weg.net/institutional/BR/pt/news/produtos-e-solucoes/solucao-weg-com-motores-cooling-tower-direct-drive-system-reduz-custos-em-parque-fabril-da-maior-empresa-de-suco-de-laranja-do-mundo

Solução WEG reduz custos na produção de arroz

Solução WEG reduz custos na produção de arroz

Projeto apresenta economia de 70% no consumo de energia elétrica e diminui desgastes de equipamentos

Motores e inversores WEG reduzem custos na produção de arroz

 

O ano de 2014 está sendo promissor para o setor da rizicultura. Até agosto, o Brasil já havia exportado 666,5 mil toneladas de arroz em base casca, segundo o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). São 164,8 mil toneladas a mais do que realizado no mesmo período do ano passado.

Com a produção brasileira a todo vapor, processos eficazes resultam em maior rentabilidade. A WEG desenvolveu uma solução de eficiência energética para a Cooperativa Juriti, de Massaranduba/SC, no sistema Filtro de Mangas, que vai aperfeiçoar a etapa de despoeiramento do processo de beneficiamento de arroz, ou seja, a eliminação de resíduos sólidos do ambiente. A tecnologia é composta de um motor WEG de alta eficiência, inversor de frequência CFW11 e transmissor de pressão, que permitem a variação de velocidade do exaustor do filtro para que opere de acordo com a necessidade real de captação de pó.

De acordo com o superintendente da Cooperativa Juriti, Silvério Orzechowski, os ganhos já foram notados. “O projeto proporcionou uma economia de 70% no consumo de energia elétrica, e o retorno do investimento aplicado acontecerá em nove meses. Além disso, há outros benefícios, como a redução da demanda de energia, controle e estabilidade no processo, automatização do sistema e aumento da vida útil das mangas e tubulações”, acrescenta.

A Cooperativa Juriti, com sedes em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul, atua desde a década de 60 com o beneficiamento e processamento de arroz, cujo processo envolve as etapas de secagem, armazenamento, industrialização e comercialização da produção recebida dos seus associados.

Saiba mais sobre as soluções WEG em eficiência energética

Fonte: https://www.weg.net/institutional/BR/pt/news/produtos-e-solucoes/solucao-weg-reduz-custos-na-producao-de-arroz

Troca de motores reduz 33% o consumo de energia na Buettner

Com a troca de equipamentos standard pela moderna linha WMagnet, a Buettner ganha mais produtividade e ainda economiza no consumo de ener…

Às vezes, uma medida simples provoca resultados além da expectativa. Foi o que aconteceu na Buettner, empresa catarinense que atua no setor têxtil há mais de 100 anos e produz a cada mês mais de dois milhões de toalhas de banho para cerca de 40 países. A troca dos motores Standard na máquina filatória de anéis pelos motores WMagnet , da WEG, no ano passado, fez com que o aproveitamento do equipamento aumentasse em 80%. A mudança e a otimização do processo provocaram ainda uma redução de 33% no consumo de energia. O resultado foi economia no custo de produção e o consequente ganho na receita final.

Os motores foram instalados em três dos 45 filatórios da empresa, mas o objetivo agora é ampliar isso. “No primeiro pacote adquirimos três WMagnet. Agora vamos comprar mais três. A meta é substituir todos em três anos”, revela Aires Fantoni, supervisor de Manutenção Elétrica da Buettner.

É nos filatórios de anéis que o algodão tosco transforma-se em fio da espessura desejada para cada uso e é rebobinado em carretéis. Esses equipamentos contam com uma presilha, que determina qual a bitola do fio que será produzido. Para cada espessura de fio, existe uma presilha com diâmetro diferente. Antes, a máquina operava com motores antigos, com duas velocidades, e era preciso parar a máquina a cada troca de engrenagem. Eram motores com potência de 17/25 CV e rotação1180/1765 rpm. Sem contar que cada novo anel leva de uma a duas horas para ser “amaciado” antes de começar a fiação, o tempo perdido na operação era grande.

Foram instalados WMagnet de 20 CV (operados somente com inversor de freqüência que sai parametrizado da WEG), que variam a rotação de zero rpm a 1.800 e são totalmente automatizados. “O pessoal não precisa mais parar a máquina para trocar a engrenagem. O próprio operador programa isto”, explica Fantoni, destacando que a partida suave reduz o atrito da máquina. As vantagens da troca se evidenciaram logo: além do menor custo de manutenção (praticamente zero), a variação de velocidade do motor com torque constante e a economia de energia, aumentaram a confiabilidade e o desempenho da linha de produção.

Conheça a Linha Wmagnet:

http://www.weg.net/br/Produtos-e-Servicos/Motores/Motores-Eletricos-Industriais/Wmagnet

Fonte: https://www.weg.net/institutional/BR/pt/news/produtos-e-solucoes/troca-de-motores-reduz-33-o-consumo-de-energia-na-buettner

São Paulo Corporate Towers reduz consumo de energia com soluções WEG

São Paulo Corporate Towers reduz consumo de energia com soluções WEG

Inversores de Frequência e Soft-starters fazem parte do sistema de ar condicionado e completam as soluções sustentáveis aplicadas na obra…

Duas torres de 30 andares se destacam em meio a paisagem dos edifícios comerciais de São Paulo/SP. Construídos como um marco da arquitetura brasileira, os prédios do São Paulo Corporate Towers são resultado do trabalho de um dos mais respeitados escritórios do mundo, o Pelli Clarke Pelli, de Nova York.

E não é somente beleza que a obra expressa, ela une design com tecnologia de última geração, engenharia e sustentabilidade. Todo o acionamento e controle de velocidade dos motores das máquinas responsáveis pelo ar condicionado é feito com a aplicação de Inversores de Frequência da linha CFW701 da WEG.

Os equipamentos permitem reduzir o consumo de energia elétrica em aproximadamente 15 e geram economia no consumo de eletricidade.

A montagem dos painéis e instalação na obra foi realizada pela Heating & Cooling Tecnologia Térmica, uma das maiores instaladoras do segmento de aquecimento, ventilação e ar condicionado no Brasil.

Assim como a economia proporcionada pelos Inversores de Frequência e os Soft-starters, o São Paulo Corporate Towers aplica estratégias como redução do consumo de água potável, com o reúso de 100% da água de chuva, e utilização de vidros insulados e laminados com baixa transmissão de calor e alta transmissão de luz, que oferecem conforto térmico, acústico e reduzem a exigência sobre as máquinas de ar-condicionado para manutenção da temperatura.

Os edifícios contam ainda com ampla área verde com mais de 170 espécies nativas da Mata Atlântica em quase 50% do terreno. Somadas, todas as ações levaram o São Paulo Corporate Towers a ser o primeiro projeto Core & Shell (destinado para edificações que comercializam os espaços internos), com pré-certificação Energy and Environmental Design (LEED) Platinum 3.0 no Brasil.

Uma escultura

Este é o primeiro projeto arquitetônico de Pelli Clarke Pelli no Brasil e traz na essência o espírito brasileiro alegre e contemporâneo, integrando uma escultura ao ambiente da cidade. As torres, segundo ele, podem ser apreciadas de diversas perspectivas, compondo a arte urbana da cidade.

Sobre a Heating & Cooling Tecnologia Térmica

Sediada em São Paulo/SP, a Heating & Cooling Tecnologia Térmica atua com projetos, fornecimentos, instalações e manutenções de sistemas de ar condicionado, ventilação e exaustão.

Fonte: https://www.weg.net/institutional/BR/pt/news/produtos-e-solucoes/sao-paulo-corporate-towers-reduz-consumo-de-energia-com-solucoes-weg